Connect with us

Geral

Radares da Ponte Rio-Niterói, finalmente, vão passar a multar a partir de janeiro

Convênio assinado entre Ecoponte e Correios vai garantir envio da multa para infratores. Custo pode refletir no valor do pedágio

Publicado há

no dia

Radares na Ponte Rio-Niterói passaram a aplicar multas desde a meia-noite desta segunda-feira. Foto: Thiago Freitas
Trânsito na Ponte Rio-Niterói. Radares passam a multar em janeiro. Foto: Thiago Freitas

Agora é pra valer! A partir do dia 15 de janeiro, os radares da Ponte Rio-Niterói começarão a multar motoristas que excederem o limite de velocidade estipulado para a via, que é de 80 km/h. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os motoristas infratores agora poderão receber notificações graças a recente assinatura de um convênio entre a Ecoponte, concessionária administradora da Ponte, e os Correios.

Apesar de já monitorarem o trânsito na Ponte desde junho de 2016, os radares não estavam gerando multas. De acordo com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF) no Rio, quase 800 mil motoristas foram flagrados em 2016 dirigindo acima do limite somente nos dez primeiros meses de funcionamento dos radares. Ainda assim, o resultado é considerado como positivo, já que, desde a instalação dos equipamentos, não foram registradas ocorrências com mortes.

Por meio de nota, a PRF ressaltou que o excesso de velocidade é uma das principais causas de acidentes graves na Ponte Rio-Niterói, por isso destaca a importância dos motoristas respeitarem a sinalização e não ultrapassarem os limites estabelecidos.

ENTRAVE BUROCRÁTICO

Na época em que os radares foram instalados, a aplicação das punições chegou a ser anunciada, mas encontrou um entrave na necessidade de ajustes dos aparelhos e na burocracia que envolvia a PRF e a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

De janeiro a novembro de 2017, mais de 2,5 milhões de infrações foram registradas

Porta-voz da PRF do Rio, José Hélio afirma que a demora para regularizar a aplicação das multas fez com que o número de motoristas dirigindo acima do limite de velocidade permitida voltasse a crescer neste ano — foram mais de 2,5 milhões de flagrantes registrados entre janeiro e novembro deste ano. Em janeiro, por exemplo, foram 151.345 infrações. Em novembro, o número quase dobrou: 290.663.

— Ao longo do ano o motorista percebeu que as multas não eram aplicadas e passou a ignorar a presença dos radares — disse José Hélio.

Ainda de acordo com José Hélio, a notificação sobre as infrações de velocidade serão feitas pela própria PRF, mas caberá à Ecoponte arcar com os custos do envio das multas, que será feito através dos Correios. Este custo, no entanto, poderá refletir em um aumento na tarifa do pedágio, cujo valor ainda não foi definido, previsto para ser reajustado no dia 1º de julho de 2018.

Clique para comentar

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Instagram

Mais lidas