Connect with us

ELEIÇÕES 2018

Niterói elege ideologias opostas da Câmara de Vereadores para a Federal

Oito vereadores de Niterói se candidataram aos parlamentos federal e estadual, mas apenas dois se elegeram: Talíria (PSOL) e Jordy (PSL)

Publicado há

no dia

Carlos Jordy e Talíria Petrone retratam o antagonismo político marcante nesta disputa eleitoral. Fotos: Divulgação
Carlos Jordy e Talíria Petrone retratam o antagonismo político marcante nesta disputa eleitoral. Fotos: Divulgação

Oito vereadores de Niterói se candidataram ao parlamento federal e estadual, mas apenas dois deles conseguiram se eleger: Talíria Petrone (PSOL) e Carlos Jordy (PSL), ambos para ocupar uma cadeira em Brasília.

Inspirada por Marielle Franco, ao lado de quem militava nas áreas de educação e direitos humanos, principalmente, Talíria estreou na política em 2016, sendo eleita de cara a vereadora mais votada da cidade. Com a abrangência do pleito, sua votação passou de 5.121 votos obtidos na cidade, em 2016, para 107.317 nesta eleição. Números que a colocam como a deputada federal mais votada do partido, ficando atrás apenas de Marcelo Freixo (342.491 votos) e em nono lugar na colocação geral.

Na outra ponta do antagonismo político que marcou a disputa eleitoral, está Carlos Jordy. Pautado pela extrema-direita representada pelo candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), o vereador também apresentou um tremendo salto. Em 2016, primeiro pleito dele, obteve 2.388 votos pelo PSC, ocupando a 19ª cadeira da Câmara Municipal, composta por 21 vereadores. Agora, na corrida para a Câmara Federal, o seguidor de Bolsonaro conquistou 204.048 votos, sendo o quarto mais votado no quadro geral e segundo na legenda.

Outros vereadores tentaram a mesma manobra. Apesar de mais tradicionais na política, não tiveram o mesmo sucesso. Foram eles: Carlos Macedo (PRP), com 5.758 votos; Paulo Eduardo Gomes (PSOL), com 6.583; e Paulo Bagueira, que concorreu para deputado estadual e teve 24.426.

Além deles, nomes mais novos também se apresentaram para seus eleitores, mas não obtiveram a votação necessária. Verônica Lima (PT), teve 26.302 votos; Sandro Araújo (PPS), 5.697. Bruno Lessa (PSDB), que concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), também não conseguiu ser eleito, apesar dos 22.502 votos obtidos. No entanto, oito novos deputados conquistaram a vaga com votação menos expressiva, isso devido à legenda pela qual concorreram.

Suplentes

Com a eleição de dois vereadores de Niterói, a casa ganhará dois novos nomes em sua formação. Primeiro suplente da coligação no último pleito, Casota (PSDB) deve assumir a vaga aberta por Jordy. Já Talíria deve ser substituída por Henrique Vieira ou Renatinho, ambos do PSOL.

Jornalista, cozinheiro, ciclista e viajante inveterado traz na bagagem a Região dos Lagos e passagens por A Tribuna e O Globo. Aos 28 anos, está prestes a completar a primeira década no jornalismo. Retrata a mobilidade e segurança pública sob uma nova perspectiva.

Clique para comentar

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha Digital

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Mais lidas