Connect with us

Polícia

Jovem sofre agressão em Itaipu

De acordo com a vítima, os agressores há anos faziam piada com o fato de ele ser homossexual

Publicado há

no dia

DE O GLOBO | Por Fábio Teixeira

NITERÓI – No último dia 25, quando a maior parte dos niteroienses comemorava o Natal com a família, o jovem Mateus Luís Barbosa, de 25 anos, estava na 81ª DP (Itaipu) para reportar uma agressão sofrida quando ia para o trabalho, em um quiosque de praia na Região Oceânica. De acordo com a vítima, os agressores foram pai e filho, também barraqueiros, que há anos faziam piada com o fato de o jovem ser homossexual. O registro de ocorrência aponta o crime de injúria por preconceito, ameaça e lesão corporal.

Barbosa conta que estava indo para o trabalho quando pai e filho começaram a insultá-lo. Pouco depois, o jovem foi agredido de surpresa com uma paulada nas costas, seguida por socos.

— Eu acredito que estavam bêbados, parecia que estavam me esperando — afirma Barbosa. — Um deles gritava que “esta raça de preto e viado deveria acabar.” Enquanto estava caído, ele me agredia também com socos e chutes.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, os agressores serão intimados a prestar depoimento. A vereadora Talíria Petrone (PSOL) afirma que este é o terceiro caso de agressão deste tipo que chega este ano à Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Vereadores, que ela preside. Para ela, porém, a quantidade de casos na região deve ser muito maior:

— Segundo dados do Rio Sem Homofobia a média é de um caso de agressão LGBTfóbica por dia em Niterói e Leste Fluminense.

Facebook

Instagram

Mais lidas