Connect with us

Segurança

Comandante do 12º BPM prevê reforço policial, também, para Região Oceânica

Injeção de R$ 18,7 milhões em polícia comunitária deve permitir aumento de efetivo nos bairros da RO

Publicado há

no dia

Coronel Márcio Rocha, comandante do 12º BPM. Foto: Thiago Freitas.

Com investimentos da prefeitura de Niterói na área de segurança, o comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM), coronel Márcio Rocha, disse, em entrevista ao jornal O Globo, que uma das grandes apostas para este ano é reforçar o policiamento ostensivo para áreas mais interiorizadas do município, entre elas a Região Oceânica.

Segundo Rocha, programas como Niterói Mais Segura e o Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) estão garantindo uma média de 150 policiais a mais nas ruas da cidade por dia, além da integração com a Guarda Municipal. Com isso, ele espera poder direcionar parte do efetivo para os bairros da Região Oceânica, Pendotiba e Barreto.

O programa de polícia comunitária Niterói Mais Segura foi implantado há pouco mais de 20 dias. Em seu primeiro mês, cem agentes foram destacados por dia para patrulhar as ruas de Icaraí, divididos em grupos de três, sendo dois PMs e um agente civil. Agora em janeiro, Centro, Ingá, Jardim Icaraí e Fonseca começam a receber outros cem agentes diariamente. O Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) aprovado pela Câmara Municipal para 2018 prevê um gasto total de R$ 2,6 bilhões para a área de segurança — 15% a mais em relação aos R$ 2,2 bilhões previstos para serem gastos até o fim de 2017. Deste montante, R$ 18,7 milhões são para a polícia comunitária.

Na opinião do comandante, apesar dos poucos dias de funcionamento do programa, já foi possível perceber resultados:

— Já podemos observar um bom número de prisões em flagrante e mandados de prisão. A previsão é que, com a expansão do Niterói Mais Segura para outras áreas da cidade, como o Centro, teremos um efetivo maior nas ruas em fevereiro, e isso fará diferença no combate à criminalidade na cidade.

Balanço de um ano

Analisando seu primeiro ano à frente do 12º BPM, Márcio Rocha afirmou que para ampliar a presença policial na cidade e reduzir a criminalidade em 2018 ele aposta nos incrementos obtidos por meio dessas parcerias com o governo municipal, além das promessas de disponibilização de recursos para manutenção e renovação da frota de veículos feitas pelo governo estadual.

Números

Dados do 12º BPM

Ainda segundo o balanço do comandante, nos confrontos, “houve 33 mortos e 34 feridos por policiais. Nenhum policial morreu, nem em combate nem em dia de folga. Cinco PMs ficaram feridos em operações.”

Jornalista, fotógrafo e escritor, 36 anos. Trabalhou nos jornais EXTRA e O GLOBO, tendo atuado também nos principais jornais do interior fluminense, como FOLHA DA MANHÃ, FOLHA DOS LAGOS e A VOZ DA SERRA. É autor do livro "Opinião e Crime – A história da prisão do jornalista Avelino Ferreira", publicado em 2013 pela Marka Editora.

Clique para comentar

Deixe sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha Digital

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Mais lidas